Golpe imobiliário: cuidado para não perder dinheiro

Tempo de leitura: 3 minutos

Como noticiado no Fantástico, cada vez mais brasileiros perdem dinheiro ao negociarem condições de pagamento da sua casa própria com corretores inescrupulosos. Economias de anos são roubadas pela cobrança de comissões e adiantamentos ilegais e o sonho da independência imobiliária é adiado por causa de um golpe imobiliário.

Mas o que pode ser feito para evitar esse tipo de crime?

Os perigos do preço baixo

Sabemos que antes de qualquer compra, principalmente de um imóvel, o valor do investimento é um dos primeiros requisitos avaliados.

Quando o preço do imóvel é incrivelmente barato, é comum o senso de urgência na hora de fechar negócio para não perder a oferta. Mas cuidado: é exatamente nesses casos que acontecem os maiores golpes imobiliários.

Corretores corruptos se aproveitam de anúncios de imóveis, principalmente na internet, divulgando preços muito abaixo do valor de mercado para atraírem as famílias para uma negociação ilegal.

Com medo de perderem uma condição de pagamento que beira o inacreditável, os interessados rapidamente entregam um valor de entrada. Mas sem ter, em contrapartida, qualquer comprovação legal ou garantia em contrato da compra desse empreendimento. Ou seja, as pessoas dão um sinal em um imóvel que sequer existe.

Legalização do imóvel

Outro tipo de golpe imobiliário que você deve ter extrema atenção é o que pode ocorrer na hora de concretizar a compra.

Você sabia que adquirir um imóvel vai muito além do que só assinar o contrato de compra e venda? No Brasil só é dono quem, de fato, registra a escritura no Cartório de Registro de Imóveis. Ou seja, conforme a lei, o comprador não tem o imóvel se não registrá-lo em cartório.

Já imaginou o risco que você está correndo? 

Saiba se você é realmente dono do seu imóvel

Faça a sua parte como consumidor

O gerente de vendas da Souza Gomes, Victor Souza Gomes, destaca três principais pontos de atenção antes de iniciar qualquer negociação imobiliária:

  • Tenha certeza que está negociando com um corretor e imobiliária devidamente cadastrado no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) pois são os únicos habilitados para fazer transações imobiliárias.
  • Conheça a reputação da empresa ou do corretor. Aproveite para pedir indicação para conhecidos que já fizeram algum negócio imobiliário;
  • Existem, sim, boas oportunidades no mercado, porém um pouco mais de cuidado com ofertas milagrosas é muito importante.

Financiamento de imóvel com restrição no nome

Muito cuidado. São falsas as promessas de que é possível parcelar a compra de um imóvel, mesmo tendo o “nome sujo” como é o caso do SPC.

Por isso, não confie em “corretores” ou instituições financeiras que induzirem algo desse tipo.

Confira no vídeo o que fazer em caso de restrição no nome:

Custos adicionais na compra de um imóvel

O golpe imobiliário também pode acontecer a partir de cobranças adicionais na hora de fechar negócio.

Por mais que, dependendo da região, os valores sofram alguma alteração, é preciso ficar por dentro do que pode ser cobrado por lei e do que é caracterizado como cobrança indevida.

Veja quais são os custos totais da compra de um imóvel:

Imóveis retomados pela Caixa: atenção às particularidades  

Uma oportunidade para as famílias comprarem sua casa própria com condições de pagamento mais atrativas está no intermédio da imobiliária na Caixa Econômica Federal através dos imóveis retomados por falta de pagamento.

Na modalidade de venda direta dos imóveis retomados de proprietários inadimplentes, “tudo deve ser feito através de corretores credenciados no programa, o que é também possível de ser consultado anteriormente”, como completa Victor.

O golpe imobiliário, noticiado pelo Fantástico, elucida uma prática ilegal na venda de imóveis retomados pela Caixa. Principalmente porque as famílias vítimas do roubo entregavam um sinal em dinheiro direto ao corretor ao invés de realizarem esse trâmite de pagamento diretamente com o órgão público.

Por isso, atenção!

“O fechamento da venda só deve acontecer com a finalização da própria Caixa, que é a proprietária dos imóveis. Ou seja, todos os pagamentos deverão ser feitos para a própria Caixa, nunca para o corretor. Quem remunera o corretor pela intermediação é o proprietário, no caso, a Caixa”, esclarece o diretor da Souza Gomes.

Então você já sabe. Na compra e venda de imóveis retomados pela Caixa, você não deve realizar qualquer pagamento ao corretor ou à imobiliária que está revendendo. Se existir uma comissão na venda de imóveis retomados pela Caixa, ela será paga somente pela própria Caixa.

O mesmo acontece com o caução: esse valor deve ser recolhido em uma conta específica, aberta em uma agência da Caixa, no seu nome, para habilitar a proposta.

Continue se informando sobre tipos de golpe imobiliário

Ficou com alguma dúvida? Deixe sua mensagem abaixo e continue acompanhando nossos diversos canais de comunicação com conteúdos especiais para você! 

Thaiza ass

Thaiza Gribel


Thaiza é jornalista e Assessora de Comunicação da Souza Gomes Imóveis

Um comentário em “Golpe imobiliário: cuidado para não perder dinheiro

  1. Achei super interessante porque fui vitima de um golpe na compra de imóvel retomado pela caixa. paguei um corretor por um serviço e fiz um deposito caução em uma conta que não estava no meu nome, por pouco não perdi o dinheiro do caução depois de ser orientado pelo meu advogado, mais o valor pago ao corretor acabei perdendo por não ter a informação necessária, obrigado pela dica.

O que você achou desse texto?

%d blogueiros gostam disto: