Aluguel em Juiz de Fora: como funciona o seguro fiança

Quando o consumidor busca o aluguel em Juiz de Fora, existem diversas formas dele propiciar ao locador uma espécie de garantia de que arcará com as despesas em dia. Tradicionalmente, os meios mais utilizados era o depósito caução e o fiador, mas aos poucos eles têm sido trocados pelo seguro fiança.

O seguro fiança traz mais segurança ao locador e extingue algumas reclamações, como a hipótese de que, em caso de abandono do imóvel ou inadimplência o valor do depósito caução (geralmente, equivalente a três meses de aluguel) seria insuficiente para cobrir o desfalque. Já sobre o fiador, a reclamação parte de quem deseja alugar um imóvel. Nem sempre é fácil encontrar alguém disposto a ser fiador, uma vez que existem regras para a posição e muitas pessoas não se sentem confortáveis com a responsabilidade.

O que é seguro fiança?

O seguro fiança para aluguel, nada mais é, que um serviço contratado pelo locatário para garantir o pagamento do aluguel. Para isso, o locatário paga um seguro, cujo beneficiário é exclusivamente o proprietário do imóvel. Em caso de inadimplência, a seguradora é acionada e paga o valor em atraso, cobrando o valor do locatário posteriormente.

O preço do seguro varia conforme o imóvel, a análise de crédito e cadastro do locatário. Geralmente gira em torno de 1 a 1,5 aluguel por ano. Dependendo da apólice e dos serviços extras contratados, o valor também pode aumentar.

Benefícios do seguro fiança no aluguel em Juiz de Fora

Além do aluguel, é possível contratar junto ao seguro outros benefícios, como garantias para o pagamento da taxa de condomínio, de contas recorrentes como água e luz, pintura e serviços de manutenção doméstica, como eletricistas, chaveiros etc.

Para o proprietário, o seguro fiança é uma das melhores formas de contrato, uma vez que ele recebe o montante devido em até 30 dias após a comunicação da inadimplência e tem garantido o valor total pago todo mês. Quando há o uso do fiador, o pagamento ocorre apenas após o processo judicial.

Já para o locatário, a vantagem é não precisar encontrar um fiador ou ter de reserva o montante do depósito caução. Ele também pode parcelar o pagamento do seguro e contar com serviços de manutenção residencial na maioria dos casos. Por outro lado, ele paga o seguro e não irá reaver essa quantia em nenhum momento, ao contrário do fiador, que não desembolsa nenhum capital antes de ocorrer algum sinistro ou do caução, que só é devolvido ao fim do contrato de aluguel.

Como escolher uma seguradora?

O seguro fiança não é algo imutável e cada seguradora estabelece o valor a ser pago e os benefícios que serão incluídos nas apólices. Quando o seguro é renovado sem nenhum sinistro, geralmente é concedido um desconto ao locatário, diminuindo o valor a ser pago.

Para saber qual o melhor seguro fiança para o aluguel em Juiz de Fora, vale a pena realizar um orçamento com diferentes seguradoras e verificar qual delas trará melhor custo benefício para você e para o proprietário. Geralmente, quem já possui outros seguros ou contas bancárias conseguem descontos pela parceria. Analise mais de uma proposta e também negocie com o proprietário e com a imobiliária quais benefícios são realmente necessários e quais podem ser excluídos da apólice.

O seguro fiança pode ser vantajoso para todos os envolvidos no aluguel em Juiz de Fora, desde que as partes tenham atenção ao contratar a apólice.

Aproveite para se informar sobre como alugar um imóvel em Juiz de Fora com o nosso e-book gratuito clicando aqui! 

Blog Souza Gomes VR


Texto escrito pelo Portal Viva Real exclusivamente para o Blog Souza Gomes.
www.vivareal.com.br          www.souzagomes.com.br

O que você achou desse texto?

%d blogueiros gostam disto: